Os desafios vivenciados pelos médicos no Sistema de Saúde Pública (SUS) no Brasil e as possíveis medidas de enfrentamento

Textos Motivadores


I.
O Sistema Único de Saúde   (SUS) é uma conquista do povo brasileiro, garantido pela Constituição Federal de 1988,  em seu artigo 196, por meio da Lei nº. 8.080/1990. O SUS é o único sistema de saúde pública do mundo que atende mais de 190 milhões de pessoas, sendo que 80% delas dependem exclusivamente dele para qualquer atendimento de saúde.
O SUS é financiado com os impostos do cidadão – ou seja, com recursos próprios da União, Estados e Municípios e de outras fontes suplementares de financiamento, todos devidamente contemplados no orçamento da seguridade   social.
O SUS nasceu por meio da pressão dos movimentos sociais que entenderam que a saúde é um direito de todos, uma vez que, anteriormente à Constituição Federal de 1988, a saúde pública estava ligada a previdência social e a filantropia.
Disponível em: https://www.saude.mg.gov.br/sus



II.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou os 13 desafios da saúde pública para a próxima década. A iniciativa marca a aproximação do cumprimento dos   Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030. Apesar de ter assinado o acordo de cooperação, o Brasil é um dos países emergentes que   menos investe em saúde, segundo estudo da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).
O investimento brasileiro, de 3,8% do PIB, fica muito aquém do compromisso constitucional do Estado em prover assistência universal e gratuita à população. Para isso, seria necessário um investimento   mínimo de 6%. Por enquanto, o desafio proposto pela OMS é aumentar em pelo   menos 1% do PIB os investimentos em saúde pública.
Além da necessidade de elevar os aportes financeiros, a OMS elenca entre as medidas mais urgentes para a próxima década a inclusão de temas como crise climática, conflitos e epidemias nas políticas   públicas.
Disponível em: < https://secad.artmed.com.br/blog/medicina/desafios-da-saude-na-proxima-decada/>. Adaptado.


III. Sem saúde (Gabriel O Pensador)


Pelo amor de Deus alguém me ajude
Eu já paguei o meu plano de saúde
Mas agora ninguém quer me aceitar
E eu tô com dô, dotô, num sei no que vai dá!
Emergência! Eu tô passando mal
Vô morrer aqui na porta do hospital
Era mais fácil eu ter ido direto
Pro Instituto Médico Legal
Porque isso aqui tá deprimente, doutor
Essa fila tá um caso sério
Já tem   doente desistindo de ser atendido
E pedindo carona pro cemitério
E aí, doutor? Vê se dá um jeito!
Se é pra nós morrê nós qué morrê direito
Me arranja aí um leito que eu não peço mas nada
Mas eu não sou cachoro pra morrer na calçada
Eu tô cansado de bancar o otário
Eu exijo pelo menos um veterinário
Me cansei de lero lero
Dá licença mas eu vou sair do sério
Quero mais saúde
Me cansei de escutar


Disponível em: <https://www.letras.mus.br/gabriel-pensador/96124/>.


Proposta de Redação
A partir da leitura dos textos motivadores e com base na reflexão que propiciam a respeito dosposicionamentos apresentados,   produza, na norma-padrão da língua portuguesa, uma dissertação argumentativa sobre o tema Os desafios vivenciados pelos médicos no Sistema de Saúde Pública (SUS) no Brasil e as possíveis medidas de enfrentamento.

Acesso Rápido

Contexto Online

Fale com a gente

contexto.online1000@gmail.com

Atendimento: 08:00h às 22:00h

Explore

Blog 1

Blog 2

Redes Sociais

Transparência

Termos de Uso

Politíca de Privacidade

Assine nossa Newsletter

Contexto Onlinte

Jequié-BA

Copyright © 2021 Contexto Online