A exclusão digital como desigualdade de acesso à educação no Brasil



INSTRUÇÕES PARA A REDAÇÃO


1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado. 

2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas. 

3. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção. 

4. Receberá nota zero, em qualquer das situações expressas a seguir, a redação que: 

4.1. tiver até 7 (sete) linhas escritas, sendo considerada “texto insuficiente”. 

4.2. fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo. 

4.3. apresentar parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto.


TEXTOS MOTIVADORES

TEXTO I

 

Dado um ambiente social em que não existam disparidades socioeconômicas, o uso de tecnologias de informação e comunicação parece ser promissor e possuir um potencial fantástico. Mas sabe-se que na realidade de países como o Brasil a exclusão digital deve ser considerada ao se pensar no uso de novas tecnologias para que estas não venham a perpetuar a exclusão e criar um abismo ainda maior entre os que têm e os que não têm acesso às inovações tecnológicas. No Brasil a inclusão digital ainda não é realidade. 

Alguns termos definem a presente situação de exclusão digital, as expressões infoexclusão e apartheid digital, por exemplo, são definidas por alguns pensadores como a exclusão de oportunidades de acesso às novas tecnologias da comunicação e informação. Outros tomaram a ideia de infoexclusão com um significado bem mais amplo e a definem como todo e qualquer tipo de exclusão informacional que uma pessoa ou grupo social possa estar submetido. A problemática da exclusão digital apresenta-se como um dos grandes desafios deste início de século, com importantes consequências nos diversos aspectos da vida humana na contemporaneidade. As desigualdades há muito sentidas entre pobres e ricos entram na era digital e tendem a se expandir com a mesma aceleração novas tecnologias.

https://www.infoescola.com/sociologia/exclusao-digital

TEXTO II

Há mais de um mês, instituições públicas e privadas de ensino suspenderam as aulas como medida de enfrentamento à pandemia de covid-19. Desde então, atividades escolares continuam acontecendo, mas no ambiente virtual. A falta de capacitação para o ensino à distância e o aumento da jornada de trabalho são alguns dos desafios apontados por docentes da rede pública de ensino. Outra dificuldade do ensino à distância é a exclusão digital. Segundo a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, em 2018, apenas 69,1% dos municípios nordestinos possuíam acesso à internet, ficando abaixo da média nacional que é de 79,1%. Esse número é ainda mais baixo na zona rural, onde menos da metade dos domicílios nordestinos estão conectados. "Nós podemos observar que essa política pública e aulas não presenciais têm sido excludente, ampliando as questões da exclusão social, que gera a exclusão digital, que por sua vez, nesse momento, gera a exclusão das escolas", afirma Fernando Melo, presidente do Sintepe.


https://www.brasildefato.com.br/2020/05/06/exclusao-digital-e-precarizacao-do-ensino-as-dificuldades-da-educacao-a-distancia


PROPOSTA DE REDAÇÃO

 

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema: “A exclusão digital como desigualdade de acesso à educação no Brasil”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.